Sites Grátis no Comunidades.net
SOLUÇÕES PARA MILHARES DE PESQUISAS

SOLUÇÕES PARA MILHARES DE PESQUISAS , PRINCIPALMENTE LIGADAS A CANCER, QUE CARECEM DE TESTES CLÍNICOS NOS PROCESSOS CONVALIDATORIO

CÓDIGO DE ÉTICA MÉDICA PROIBE

Art. 57 – Deixar de utilizar todos os meios disponíveis de diagnóstico tratamento a seu alcance em favor do paciente.

http://fosfoetanolamina.comunidades.net

SOLUÇÕES PARA MILHARES DE PESQUISAS , PRINCIPALMENTE LIGADAS A CANCER, QUE CARECEM DE TESTES CLÍNICOS NOS PROCESSOS CONVALIDATORIOS

Por Sodré Neto - Brasil

sodre.siman@gmail.com

Whatsapp +5531975352798

 

 

Olá amigos

Estarei enviando esta idéia ao CFM, ministério da Saude , Anvisa e CIOMS, que já está em andamento conforme o link: http://www.cioms.ch/index.php/guideline-10 e aguardo sugestões de TODOS para que tal iniciativa de torne uma realidade .

Desde já obrigado

Sodré Neto

Projeto de inovação científica e oncológica - Prêmio CFM - BRASIL

Devido ao alto custo de processo convalidatorio de remédios em processo de aprovação, sobretudo na última fase clinica , impedindo sua contemplação como medida recomendável e dentro dos altos parâmetros científicos , temos milhares de pesquisas e fármacos promissores em todo mundo aguardando a aprovação dos órgãos reguladores .

Pensando neste entrave burocrático , o minosterio da saude em acorco com o CFM do Brasil e Anvisa , concorda em lançar o projeto " Atualização científica médica em oncologia " , estabelecendo um sistema para que médicos participem empreendendo testes clínicos de pesquisas promissoras, seguindo metodologia e regras do processo . Olá amigos

Estarei enviando esta idéia ao CFM, ministério da Saude , Anvisa e CIOMS, que já está em andamento conforme o link: http://www.cioms.ch/index.php/guideline-10 e aguardo sugestões de TODOS para que tal iniciativa de torne uma realidade .

Desde já obrigado

Sodré Neto

Projeto de inovação científica e oncológica - Prêmio CFM - BRASIL

Devido ao alto custo de processo convalidatorio de remédios em processo de aprovação, sobretudo na última fase clinica , impedindo sua contemplação como medida recomendável e dentro dos altos parâmetros científicos , temos milhares de pesquisas e fármacos promissores em todo mundo aguardando a aprovação dos órgãos reguladores .

Pensando neste entrave burocrático , o minosterio da saude em acorco com o CFM do Brasil e Anvisa , concorda em lançar o projeto " Atualização científica médica em oncologia " , estabelecendo um sistema para que médicos participem empreendendo testes clínicos de pesquisas promissoras, seguindo metodologia e regras do processo .

A participação do médico será remunerada pelo ministério da saúde em proporção aos casos acompanhados .

O participante assinará carta de responsabilidade como voluntário no atendimento em caráter experimental de pesquisa .

O médico deverá se inscrever, preencher os itens de sua participação e as pesquisas promissoras que irá participar contribuindo no processo convalidatorio do novo fármaco .

O índice de aprovação de fármacos e métodos será de 20% de eficiência nos pacientes tratados , algo bem superior a 2% médio de eficiência dos modelos de quimioterapia .

Tentativas semelhantes já foram tentadas sem sucesso , nos ajude a tornar este projeto uma realidade

Vejam como está adiantado este tema no COIMS

http://www.cioms.ch/index.php/guideline-10

CARTA ABERTA ENVIADA AO CFM

Que a paz e a graça divina esteja na sua pessoa e em todo seu lar

Segurança

Segurança é o que todos querem?

ANVISA
CFM
MINISTÉRIO DA SAÚDE
OMS
FDA
PACIENTES
MÉDICOS

Quando estamos num galho seguro , temos tempo pra pensar ... mas quando nosso galho é podre e está com 98% de chance de cair , a gente pula com certeza num galho que tenha menor índice de insegurança

Proponho uma maneira mais inteligente de se trabalhar avanços científicos médicos sobretudo quando se admite falhas no avanço atual .

Art. Xxxx

proposta para novo código de ética médica do CFM

PARAGRAFO UNICO

DEVIDO A INSEGURANÇA E ALTO GRAU DE INEFICIENCIA DOS METODOS QUIMIOTERAPICOS E OUTROS METODOS DE CARÁTER INVASIVO DE SE TRATAR CANCER, COMO RADIOTERAPIAS E CIRURGIAS, O MÉDICO TERÁ A LIBERDADE DE OPTAR , NESTES CASOS ESPECIFICOS , POR TRATAMENTOS EXPERIMENTAIS DESDE QUE OS MESMOS JÁ TENHAM SIDO TESTADOS EM ANIMAIS E HUMANOS, COM PELO MENOS 10 PUBLICACOES FAVORÁVEIS EM REVISTAS ESPECIALIZADAS DE ONCOLOGIA

Baseado no código de ética em medicina , propor que se observe a cautela de se ministrar métodos de tratamentos de menor risco a vida e saúde do paciente .

Propor que abordagens cautelosas aconteçam primeiro , como já se pratica normalmente, e nisto incluiriamos fosfoetanolamina que trás as seguintes vantagens:

1. Não representar alto risco
2. Poder monitorar melhoras ou não em pouco tempo
3. Fator econômico já que o SUS vai economizar mais de 50 bilhões por ano
4. Fator preventivo em casos de suspeita, ajudando inclusive o diagnóstico
5. Fator preventivo já que micro cancers ocorrem diversas vezes em vida , o que, neste caso seria fundamental se receitar principalmente em casos psiquiátricos e quadros de alto stress (pois noradrenalina e cortizol gerado por stress impedem o sistema imunológico de atuar e combater o câncer )

Propor ao CFM que INVERTA esta ordem as vezes perigosa que arrisca a vida :

Propor que cirurgia, quimioterapia e radioterapia , nao tenham preferencia e nem prioridade , mas sejam recomendadas depois de tratamentos de menor risco .

Os de menor risco a vida deveriam ter primazia com raras exceções de muita virulência do câncer ou algo que indique emergência na abordagem.

Para tanto, enfrentamos outro problema , a legislação de fármacos da ANVISA que não reflete modelos europeus e americano, os quais permitem certa liberdade de decisão em casos de drogas e métodos experimentais promissores .

Se respeitarmos e apoiarmos as pesquisas promissoras , exigindo o razoável , exigindo publicações e testes básicos , que transmitam segurança na tentativa , muito maior que o que a quimioterapia tem dado, poderemos fazer só processo de atendimento de candidatos voluntários nestes procedimentos inovadores ( que até estão fugindo do genocídio quimioterapico) , os testes clínicos tão desejados e exigidos para então convalidar logo estas descobertas tão necessárias à população e tão indesejadas aos donos de patentes de remédios obsoletos.

Todos ficarão atendidos em suas escolhas e apostas muito mais promissoras que quimioterapias;, pacientes , cientistas e órgãos reguladores que devem cuidar do bem do cidadão .

Para tanto , o ministério da saúde deverá rever a legislação ligada à fármacos e fitoterapicos e absorver a experiente legislação européia , alemã e américana, as quais permite produtos que ainda não passaram por todos nós testes clínicos , simplesmente dando a liberdade ao consumidor assim como faz ao usar produtos até perigosos a saúde como bebidas e cigarros , de escolher se vai ou não utilizar aquele medicamento que conterá uma tarja vermelha esclarecendo suas vantagens e desvantagens quanto ao processo convalidatorio. 

PARAGRAFO UNICO PROPOSTO A ANVISA 

 

TODOS SUPLEMENTOS,  FITOTERAPICOS  E FARMACOS EM PROCESSOS CONVALIDATORIOS TERAO QUE TRAZER EM SEUS RÓTULOS O ALERTA COM NFORMAÇÕES DE RISCO E DE SITUACOES DE TESTES CIENTIFICOS AINDA NÃO RECONHECIDAS .SENDO PERMITIDO SUA COMERCIALIZACAO DESDE QUE OS CONSUMIDORES ESTEJAM PLENAMENTE ESCLARECIDOS A ESTE RESPEITO. OS RÓTULOS TRARAO A SITUACAO DO MEDICAMENTO DIANTE DOS TESTES EM NÍVEIS A B C D E PERIGOSOS A SAÚDE 

Calculo que só no Brasil o sistema de quimioterapia dissolve por ano 200 bilhões de reais dos cofres do governo além de matar antecipadamente em torno de 300 mil pessoas . Esse dinheiro vai para

Grandes laboratórios
Hospitais
Comissionamento alto a oncologistas
E vendedores em geral

A pesquisa apontou que a ineficiência da quimioterapia é de 97,7% na Austrália e 97,9% nos EUA. Imagina em países como o Brasil !

Ou seja

Gastamos talvez mais de 200 bilhões por ano para remunerar um assassinato de 300 mil cancerosos que teriam mais qualidade de vida se não se fizesse nada .

Na literatura científica temos centenas de alternativas de se tratar câncer (fosfoetanolamina é apenas uma delas ) que não são praticadas pelo sistema que exige testes clínicos caros que somente grandes laboratórios podem empreender , e claro, eles vão fazer apenas com as drogas deles , aquelas que poderão bancar o custo dos testes clínicos e toda a burocracia envolvida (segundo o oncologista e dono de clinica oncológica , Drauzio Varella, a pesquisa para convalidar um, remédio pra câncer custa em média meio bilhão de dólares )

Até que ponto os órgãos reguladores como ANVISA e o CFM , em nome daquilo que for muito bem testado , protegem e/ou são coniventes com algo que foi burocraticamente testado?

A natureza humana é interessante, frente às ameaças e prêmios ela cede de opinião quase sempre , se a pessoa ganha bem num sistema e ainda é ameaçado de perder a boca, ela, até por uma atitude de sobrevivência , começa a raciocinar em torno daquilo que lhe dá maior conforto e segurança .

Mas "quem fala a verdade quebra o próprio pescoço " J Huss

QUAL SOLUÇÃO?

REFERÊNCIAS

http://www.icnr.com/articles/ischemotherapyeffective.html

http://www.australianprescriber.com/magazine/29/1/2/3

Vejam como está adiantado este tema no COIMS

http://www.cioms.ch/index.php/guideline-10

Início